Clique aqui e

SEJA UM COOPERADOR

© 2018 A Mensagem Para Crianças / Editora A Mensagem - CNPJ: 19.721.615/0001-35 

Avenida A, 680/16, Bairro Protásio Alves, Porto Alegre / Rio Grande do Sul 

Nossos produtos são entregues entre 03 - 15 dias úteis - Livros, Livretos e sermões de William Marrion Branham

>>>>>>>

Tags: Pesquisa relacionada a William Marrion Branham, william marrion branham, profeta william branham, irmao branham, quem e william branham, livros william branham, pregacoes william branham, mensagem de william branham, william branham livros, william branham frases, william branham profecias, william branham em portugues, william branham quem foi, william branham mp3, video william branham, william branham profeta do seculo xx, biografia de william branham, william branham cura divina, sobrenatural william branham, visões william branham, milagres william granham, william branham e oral roberts, william branham e o reavivamento pentecostal, video especial william marrion branham, video profeta do seculo vinte, video william branham um fundo clama por outro fundo, video william branham um abismo clama por outro abismo, sermoes william branham, mensagens de william branham, livretos sobre william branham, mensagem de william branham, a vida sobrenatural de william branham, profeta william branham,  livretos sobre o profeta branham, mensagem do profeta branham,  a vida sobrenatural do profeta branham, filmes do profeta, filmes de william branham, filmes profeta william branham

O Sacrifício Perfeito

Há algum tempo atrás, eu estava em Ohio para um encontro e, durante a semana, nós comíamos em um restaurante de irmãos, onde éramos tratados com muita gentileza e servidos por verdadeiras damas. Ali era como um pedacinho do céu.
Porém, aos domingos, esses irmãos fechavam seu restaurante para irem à igreja. Então, tive que procurar outro lugar para fazer minha refeição. O lugar que encontrei era um pequeno restaurante de pratos americanos, mas, para minha surpresa, ao entrar ali, me deparei, logo na entrada, com um homem provavelmente casado abraçado a uma mulher, jogando em uma máquina de caça-níqueis, que em Ohio era ilegal.
Então me virei e do outro lado do edifício encontrava-se um grupo de adolescentes que bebiam, fumavam e ouviam música rock and roll, e junto deles estava um pequena jovem com um vestido decotado, abraçada por um deles.E pensei: “Ó Deus, como podes suportar isto?” E após ouvir um gemido, me virei para o outro lado e ali estava uma mulher velha, provavelmente com uns sessenta ou setenta anos de idade, vestida de uma forma tão imoral quanto podia, com suas unhas pintadas de roxo, seu cabelo pintado de azul, acompanhada por dois homem barbudos e bêbados, que logo saíram para irem ao banheiro.

Eu fiquei ali. E disse: “Deus, por que Tu não destróis tudo isto? Por que não afundas isto na terra?” Eu disse: “Terão as minhas pequenas Sara e Rebeca de crescer sob tal coisa assim?” Eu disse: “Como podes Tu, Deus, em Tua grande santidade, suportar olhar para uma coisa assim e não enviar um terremoto e afundar isso?”
E enquanto eu condenava aquela mulher, senti o Espírito Santo me chamar para detrás da porta. Ali, Ele falou comigo por meio de uma visão. Mostrou-me o mundo, como que dando muitas voltas e ao seu redor estava uma faixa escarlate. E enquanto eu observava, me aproximei e vi a mim mesmo, ainda criança, fazendo coisas que eram pecado; e a cada pecado cometido por mim, uma sombra negra ia em direção ao céu, pelo que Deus poderia me matar naquele instante.

Mas, então vi que entre eu e Deus havia o Sacrifício Perfeito, com a coroa de espinhos em sua cabeça, apanhando os meus pecados que iam na direção de Deus. E Ele os apanhava como um para-choque de um carro, me protegendo da morte. E então entendi que a faixa escarlate era Seu sangue que ainda protege a terra. E ao aproximar-me Dele O ouvi dizer: “Pai, perdoa-o, ele não sabe o que está fazendo.”
E ao observar vi que havia um livro onde era escrito todos os meus pecados e que algum dia aquela faixa de sangue seria tirada e eu estaria frente a Ele para ser julgado. Foi então que me ajoelhei e disse: “Ó Jesus, Tu, Filho de Deus, sou indigno de vir à Tua Presença. Mas, por favor, não me perdoas pelo que tenho feito?”
Então Ele pegou o livro e escreveu nele, “perdoado”, atirando-o para trás de Si e meus pecados desapareceram. Mas, em seguida, me olhou de forma severa e disse: “Agora, Eu o perdoei, mas você quer condená-la?” Então eu vi o que aquilo queria dizer.
Ao sair daquela visão, me aproximei daquela senhora e falei: como está? Posso me assentar? E, falando a ela tudo que me houvera acontecido, lhe perguntei: “a senhora não quer fazer isso! Há um sangue que refreia o juízo sobre essa terra.” E com lágrimas em seu rosto ela me contou que aquela não era sua vontade, mas por uma situação na qual foi levada ela estava vivendo aquele tipo de vida pecaminosa.
Então, eu disse: “Deus, sê misericordioso! ‘Aqueles que Ele dantes conheceu, Ele os chamou.’”
Ela me perguntou se ainda havia uma chance para si, quando eu lhe respondi: Eu disse: “Jesus está com Seus braços estendidos, esperando que a senhora venha.”
E enquanto as demais pessoas que ali estavam se aproximaram, nos ajoelhamos e tivemos um culto à moda antiga. E até onde eu saiba, ela está vivendo uma vida cristã.
Aquela mulher foi salva pela graça. Só Aquele Sacrifício Perfeito, por Jesus Cristo, pode lhe aperfeiçoar.

Hoje, apenas Sua esposa retém Seu sangue e a misericórdia. O trono de misericórdia está no coração da esposa de Cristo. É somente por Ele que podemos perdoar pecados. Portanto, não julgue a ninguém por levar uma vida pecaminosa, não condene sua professora ou um familiar por ainda viverem no pecado, seja a misericórdia para eles! Aplique o sangue por eles e a graça soberana entrará em ação.

Essa experiência foi contada pelo profeta de Deus, William Marrion Branham, na mensagem A Perfeição, parágrafo 55 ao 76, pregada em 19 de abril de 1957, onde vemos que só o Sangue de Cristo pode nos perdoar e nos trazer vida. E se isso aconteceu conosco, hoje podemos mostrar a outros o Sacrifício Perfeito (Cristo), que ainda se encontra de braços abertos para que sejam da mesma forma, perdoados e limpos de seus pecados.