Clique aqui e

SEJA UM COOPERADOR

© 2018 A Mensagem Para Crianças / Editora A Mensagem - CNPJ: 19.721.615/0001-35 

Avenida A, 680/16, Bairro Protásio Alves, Porto Alegre / Rio Grande do Sul 

Nossos produtos são entregues entre 03 - 15 dias úteis - Livros, Livretos e sermões de William Marrion Branham

>>>>>>>

Tags: Pesquisa relacionada a William Marrion Branham, william marrion branham, profeta william branham, irmao branham, quem e william branham, livros william branham, pregacoes william branham, mensagem de william branham, william branham livros, william branham frases, william branham profecias, william branham em portugues, william branham quem foi, william branham mp3, video william branham, william branham profeta do seculo xx, biografia de william branham, william branham cura divina, sobrenatural william branham, visões william branham, milagres william granham, william branham e oral roberts, william branham e o reavivamento pentecostal, video especial william marrion branham, video profeta do seculo vinte, video william branham um fundo clama por outro fundo, video william branham um abismo clama por outro abismo, sermoes william branham, mensagens de william branham, livretos sobre william branham, mensagem de william branham, a vida sobrenatural de william branham, profeta william branham,  livretos sobre o profeta branham, mensagem do profeta branham,  a vida sobrenatural do profeta branham, filmes do profeta, filmes de william branham, filmes profeta william branham

Um Amor Frente a Morte

Burt era caçador, ele era um fino atirador, um bom atirador… Mas de um coração mui cruel! Seus olhos era como de um camaleão. Burt, gostava de matar filhotes de corça e antílopes. E em qualquer oportunidade não perdia tempo; mirava seu rifle, matando o animalzinho e logo em seguida outro.

Corajoso e um bom rastreador, Burt conhecia bem as montanhas, e não as temia. Podia andar milhas e milhas sem se perder. Era um sujeito desses bem esperto, mas tinha um porém; cruel e pecador não conhecia a Jesus Cristo. Era o homem mais malvado que Billy havia conhecido.

Uma certa vez, ele e Billy foram caçar. Billy se sentia mal quando Burt matava as mamães corça. E Burt parecia fazer isto apenas pelo prazer de ver Billy triste. Uma certa manhã de neve, no Outono, eles combinaram de ir caçar. Estava com muita neblina e Burt maquinava o mal… Fez para si um apito que imitava exatamente um filhotinho de corça chorando, na intenção de chamar atenção da mamãe corça. Pois, ao ouvir o sonido do apito, a mamãe corça pensaria que aquele seria seu bebê que estava em apuros e sairia a procura-lo ficando assim à vista de Burt. Então, quando a mamãe corça aparecesse à vista de Burt, simplesmente ele lhe daria um tiro certeiro em seu coração.

Enquanto subiam juntos, Billy meio que assustado com a atitude do seu amigo perguntou:

– “Burt você não está pensando em usar isso? Está?!”.

Burt lhe responde:

– “Vocês pregadores tem um coração de galinha”.

E Billy o respondeu:

– “Nós não temos essas maldades dentro de nós Burt ”.

Mas Burt não estava preocupado com o desapontamento de Billy, queria mesmo era matar os animais sem piedade. Já era quase meio dia, Burt e Billy pararam para almoçar perto de uma pequena clareira. Burt com aquele apito no bolso, ansiosamente não via a hora de poder usálo. Ali bem perto daquela clareira, Burt agachou… Billy pensou que ele pegaria seu lanche, mas Burt tirou o seu apito e o levou à boca.

Billy replicou:

– “Você não vai fazer isso? Vai?”.

Mas Burt não pensou duas vezes e…

– “Be-e-e-e-e-e!!!”.

Aquilo foi direto aos ouvidos de uma grande mamãe corça que em menos de segundos apareceu com seu pescoço esticado entre o mato. Seus olhos castanhos e brilhantes, atentos à procura do seu filhotinho; com suas veias estavam agitadas e seus olhos arregalados olhando por todos os lados. Ela pensava que seu bebê estava em apuros! Mas o homem sem coração

não olhou a aflição daquela pobre e graciosa mãe corça, e tocando o apito pela segunda vez, fez-se novamente aquele sonido :

– “Be-e-e-e-e-e!!!”.

Ela não se conteve, seu filhotinho estava chamando! Então… Disposta a enfrentar aquela situação para salvar o seu filhotinho que estaria em problemas, a mamãe corça encontrou-se na direção da mira da arma de Burt.

Billy estava ali presenciando aquela triste cena. Ele sabia que Burt tinha um coração mau e que a mamãe corça morreria enganada. Burt sorria com olhar maldoso ao ver a mamãe caminhando em direção ao seu rifle, que apontava direto ao seu coração.

Oh! Pobre mamãe corça, seu fim estava perto, ela não tinha chance, Burt estava decidido. Mas a mamãe corça estava encorajada pelo amor verdadeiro que dominava seu precioso coração. Billy fechando seus olhos esperou e esperou pelo barulho do tiro, pensando:

– “Ó, Deus, como pode ele ser tão cruel?”

Mas não ouvindo barulho de tiro algum, abriu seus olhos e se deparou com Burt jogando sua arma ao chão, e com lágrimas agarrando Billy pelas pernas exclamou desesperadamente:

– “Billy eu já tive o suficiente disso. Guia-me para esse Jesus que você conhece”.

Escapando da morte, a mamãe corça voltou feliz à natureza a procura do seu filhote. E Burt, aquele homem cruel e malvado se tornou um homem santo, amável e temente a Deus, porque ele havia encontrado algo real; o Verdadeiro Amor!

Esta história é baseada em fatos reais, contado por nosso profeta William Marrion Branham (Billy) na mensagem Amor, parágrafo 115 ao 129, pregada no dia 14 de Março de 1958 em Harrisonburg – Virginia, E.U.A.