Clique aqui e

SEJA UM COOPERADOR

© 2018 A Mensagem Para Crianças / Editora A Mensagem - CNPJ: 19.721.615/0001-35 

Avenida A, 680/16, Bairro Protásio Alves, Porto Alegre / Rio Grande do Sul 

Nossos produtos são entregues entre 03 - 15 dias úteis - Livros, Livretos e sermões de William Marrion Branham

>>>>>>>

Tags: Pesquisa relacionada a William Marrion Branham, william marrion branham, profeta william branham, irmao branham, quem e william branham, livros william branham, pregacoes william branham, mensagem de william branham, william branham livros, william branham frases, william branham profecias, william branham em portugues, william branham quem foi, william branham mp3, video william branham, william branham profeta do seculo xx, biografia de william branham, william branham cura divina, sobrenatural william branham, visões william branham, milagres william granham, william branham e oral roberts, william branham e o reavivamento pentecostal, video especial william marrion branham, video profeta do seculo vinte, video william branham um fundo clama por outro fundo, video william branham um abismo clama por outro abismo, sermoes william branham, mensagens de william branham, livretos sobre william branham, mensagem de william branham, a vida sobrenatural de william branham, profeta william branham,  livretos sobre o profeta branham, mensagem do profeta branham,  a vida sobrenatural do profeta branham, filmes do profeta, filmes de william branham, filmes profeta william branham

Obedecer É Melhor do Que Sacrificar

OBEDECER É MELHOR QUE SACRIFICAR

Existia um homem chamado Sr. Andrews. O Sr. Andrews era um sujeito bruto, infiel, que desacatava as pessoas e não gostava de pregadores. Bastava encontrá-los para começar com insultos e suas perguntas. O Sr. Andrews era casado, e sua esposa era boa mulher religiosa.

Certa vez, o Irmão Branham orou por uma mulher, e o Senhor disse a ele que ela viveria. Depois disso, certo dia, o profeta estava descendo a rua com a sua bicicleta quando foi surpreendido por gritos. Os gritos eram de um homem, que dizia:

– “Ei, pregador! Espere um momento”.

Se virando para ver quem o chamava, o profeta descobriu, que era o Sr. Andrews. Então, educadamente lhe respondeu:

– “Estou indo ao armazém”.

O Sr. Andrews disse:

– “Não se envergonha de si mesmo?”

O profeta lhe respondeu:

– “Mas porquê?”

O Sr. Andrews retrucou:

–“Como tem coragem de dizer para uma senhora que ela vai viver, quando ela vai morrer?”

O profeta sabiamente lhe responde:

– “Porque Ele, Deus, disse que ela vai viver!”

Mas, insistentemente, o Sr. Andrews questiona:

– “Mas como o senhor sabe que ela viverá?”

E mais uma vez o profeta lhe responde cuidadosamente:

– “Jesus disse que ela viverá Sr. Andrews!”

Ainda não desistindo, o Sr. Andrews continua:

“O senhor sai por aí enganando as pessoas e dizendo essas coisas, deveria se envergonhar!”

O Irmão Branham era um homem muito educado e procurava ser passivo em suas palavras, pois sabia que estava diante de um homem que não conhecia o amor de Deus. O Sr. Andrews se sentia na razão de falar daquela forma. Ele tinha suas próprias ideia, só não conseguia ver a preciosidade do homem que estava diante dele. Após isso, pacientemente, o Irmão Branham, montou em sua bicicleta e continuou rumo ao seu destino.

Passaram-se dois dias e a esposa do Sr. Andrews adoeceu. Depois de ter sofrido tantos desacatos  a respeito da sua fé, o Irmão Branham foi até a casa do Sr. Andrews para lhe oferecer favores e ser solidário àquele homem, que, não perdia a oportunidade de lhe afrontar.

O profeta disse:

– “Sr. Andrews, eu posso fazer algo pelo senhor?”

O Sr. Andrews responde:

–“Não senhor! Não precisamos de oração.”

Ali, estava um homem, que confiava nos médicos, mas, não confiava em Deus. O Sr. Andrews conhecia bons médicos que poderiam cuidar de sua esposa. Ele tinha bons “amigos”, e ele não queria nada com Deus! Sua confiança estava em “grandes homens”. O Sr. Andrews acreditava que sua esposa estava sofrendo de apendicite, e que se os médicos lhe operassem, ela ficaria bem.

O Irmão Branham replicou:

– “Eu queria apenas lhe ajudar. Eu posso picar a lenha para o senhor, ou juntar gravetos… qualquer coisa que esteja precisando!”

O Irmão Branham era um homem de coração humilde, e sabia se compadecer das pessoas.

Sendo assim, depois de várias tentativas para conquistar aquele pobre homem de coração duro, não obtendo nenhum sucesso, desistiu. Voltou para casa, e confiou, que o próprio Deus faria isso.

Enquanto isso, levaram a esposa do Senhor Andrews até hospital. Porém, na manhã seguinte, as coisas começaram a acontecer de uma maneira diferente: o Irmão Branham levantando-se foi trabalhar. Ele era um guarda-florestal. Tomando o seu cinto e sua velha espingarda, subiu a estrada, e de repente algo, aconteceu. Uma voz, veio ao seu encontro. Disse: “Vire e volte”. Essa voz, que o fez voltar, era o Espírito Santo, o qual lhe dirigia em todas as coisas. Naquele dia, a chuva caia garoenta e o profeta voltou para casa sem saber por qual motivo a voz do Senhor Jesus, ressurreto, o havia mandado voltar.

Chegando em casa, sua esposa, Meda, estava lá e lhe perguntou:

– “Porque estas de volta?”

O Irmão Branham respondeu:

– É… não sei. Jesus me disse para voltar. Obedecer é melhor que sacrificar, “atender é melhor que a gordura dos carneiros”.

Em expectativa, esperando pelo que Deus iria fazer; assentou-se e começou a lustrar sua velha espingarda, como de costume. Enquanto isso, algo começou a acontecer: alguém estava passando em volta de sua casa. Espantado, não imaginava que era o seu vizinho. Mas, era ele, Sr. Andrews. Será que ele estaria ali com as mesmas arrogâncias? Porém, desta vez, o semblante do Sr. Andrews estava caído. Aquele homem arrogante estava começando a ter sua experiência com Deus; seu nariz pingava.

E ele disse:

– “Sra.Branham, o pregador está aí?”

Meda respondeu:

– “Sim,Sr. Andrews. Entre!”

Ninguém imaginava o que poderia estar trazendo aquele velho vizinho arrogante, e o porque que ele estaria agindo de maneira tão humilde assim. Ele entrou.

O profeta disse:

– “Bom dia Sr. Andrews! Assente-se”.

O Sr. Andrews fungava, gaguejava… ele pelejava para soltar as palavras de sua boca. Até que com muita dificuldade disse:

– “O senhor ficou sabendo que minha esposa está muito doente e que ela vai morrer pregador?”.

Educadamente, o Irmão Branham respondeu:

– “Oh isso é horrível! Fico chateado em saber disso. Que bom que o senhor tem bons médicos Sr.Andrews!”

O Sr. Andrews disse:

– “Pregador, aquilo não é uma apendicite.  É um coágulo de sangue e dentro de duas horas vai lhe afetar o coração e ela vai morrer”.

Aquela cena realmente era de sentir pena. Era horrível para o Irmão Branham saber que a Sra.Andrews estava realmente morrendo. O Sr. Andrews estava recorrendo a pessoa certa. A pessoa que poderia lhe ajudar.

Ele disse:

– “Pregador, ela está muito mal!”

Ele estava suando e tremendo, pois as horas estavam passando e sua esposa estava prestes a morrer. Se humilhar diante do pregador era uma coisa difícil de fazer para o homem arrogante que sempre gostava de atacar o profeta. No entanto, na hora da dificuldade pediu-lhe ajuda. Lembrando da mulher que havia sido curada por Jesus Cristo, o Sr. Andrews desejou que o mesmo fosse feito por sua esposa.

E então ele disse:

– “Será que ainda tem algum jeito para minha esposa pregador? Será que Ele, Deus, curaria minha esposa?”

O Irmão Branham respondeu:

– “Claro que sim!”

Disse ele:

– “O senhor oraria por ela?”

O profeta responde:

– “Não. O senhor mesmo ora.”

Ele disse:

– “Eu não sei.”

Então o profeta disse:

– “Ajoelhe e converse com Ele Sr.Andrews.”

Na verdade, o Sr. Andrews era um homem ignorante quanto a isso. No entanto, ele endireitou sua cadeira e começou a fazer algo que talvez nunca houvera feito em toda sua vida.

Após terminar a oração, foram até ao hospital onde se encontrava a Sr. Andrews, que já não abria mais os olhos. O seu estado tinha piorado e seu sangue havia se transformado em água. O pregador inicia sua oração, que movendo o coração de Deus, lhe dá uma visão: “Ele se vê sentado em sua varanda, e também se vê cortando e comendo a torta de maçã trazida pela Sra. Andrews.

Após isso, voltaram para casa e as piores notícias iam chegando. Ela estava piorando, porém, Deus já lhe havia curado e  mostrou isso ao profeta dando lhe uma visão. E foi exatamente isso que aconteceu, Deus a curou”.

E assim, não demorou muito tempo até que veio o Sr. Andrews novamente. Só que desta vez, no lugar do semblante caído, havia euforia, e  era por um bom motivo. Além de pular e saltar, ele vinha dizendo:

– “Sabe o que aconteceu pregador?”

O profeta disse:

– “O que aconteceu Sr. Andrews?”

O Sr. Andrews responde todo entusiasmado:

– Toda aquela água saiu dela. Ela se levantou e pediu salsichas com chucrute.”

O profeta disse:

–“Aleluia!”

Passaram-se três dias e o Irmão Branham estava descansando em sua varanda quando levantou o olhar e viu a Sra. Andrews lhe trazendo uma torta de maçã. A mesma torta de maçã que ele havia visto na visão. E assim ele a partiu e comeu. E por fim, o homem ignorante tornou-se manso como uma pomba.